» Home
» Busca (notícias)
23/09/2015 - ICS Press Release

A INDÚSTRIA DO TRANSPORTE MARÍTIMO GLOBAL ESTÁ ENTREGANDO REDUÇOES REAIS DE CO2

Antes da Conferência sobre Mudança Climática das Nações Unidas, em dezembro, a indústria do transporte marítimo global, representada pela International Chamber of Shipping (ICS), lançou algumas mensagens-chave para os negociadores dos governos, explicando o progresso impressionante que a indústria do transporte marítimo está fazendo para reduzir a sua emissão de carbono.


Um novo informe da ICS �Entregando Redução de Emissão de CO2: O transporte marítimo � parte da solução " pode ​​ser baixado em:

 www.ics-shipping.org/docs/shipsandco2-cop21

De acordo com a ICS, a indústria do transporte marítimo global já está entregando o crescimento neutro de carbono, tendo reduzido as emissões totais de CO2 em mais de 10% desde 2007, apesar de um aumento no comércio marítimo.

As emissões de CO2 do transporte marítimo internacional passaram a representar apenas 2,2% do total de emissões de CO2 do mundo, em comparação com 2,8% em 2007 (Estudo da ONU/IMO sobre os Gases Geradores do Efeito Estufa, 2014).

"Essas são reduções genuínas através da eficiência do combustível, sem a necessidade de medidas virtuais complexas, tais como as compensações de carbono", disse o secretário-geral da ICS, Peter Hinchliffe.

"Com navios maiores, motores melhores e gerenciamento de velocidade inteligente, a indústria do transporte marítimo está confiante em uma redução de CO2 de 50% até 2050, quando toda a frota mundial será composta por navios com combustíveis super eficientes, muitos utilizando combustíveis limpos, como o LNG."

Mas no período de preparação para a Conferência de Paris, a indústria do transporte marítimo reconhece que os governos esperam mais.

Regulador global do transporte marítimo, a Organização Marítima Internacional  (IMO) já estabeleceu um objetivo obrigatório, segundo o qual todos os navios construídos a partir de 2025 (incluindo aqueles em nações em desenvolvimento) devem ser 30% mais eficientes que os navios construídos na década de 2000. Isso se aplica a mais de 95% da frota mercante mundial, de acordo com os novos regulamentos que entraram em vigor em todo o mundo, em 2013.

A ICS diz que a IMO � o único lugar que pode garantir que toda a frota mundial vai continuar a oferecer novas reduções de CO2, independentemente da bandeira do navio, respeitando o princípio da "responsabilidade comum mas diferenciada da Convenção sobre Mudança do Clima (UNFCCC) ".

A ICS salienta que a redução de CO2 em 10%, alcançada desde 2007, abrange todo o setor do transporte marítimo a nível global, e não apenas os navios registados nos países mais ricos, que são as únicas nações obrigadas a assumir compromissos de redução de CO2 de acordo com o atual Protocolo de Kyoto sobre mudança climática.

"A frota do mundo inteiro à cerca de 20% mais eficiente do que em 2005. Com o apoio da indústria do transporte marítimo, a IMO já alcançou um grande resultado e � o único fórum que pode oferecer novas reduções significativas de CO2 do transporte marítimo internacional", disse Peter Hinchliffe.






 



Copyright © Syndarma, 2010.

 

Rua Visconde de Inhaúma, 134 - Grupo 1005 • Centro - Rio de Janeiro - RJ • Brasil - CEP: 20091-901 • Tel: (21) 3232.5600 • Fax: (21) 3232.5619 • e-mail: syndarma@syndarma.org.br

Produzido por Themaz Comunicação.